Existo

Quero canonizar meus desejos
Exorcizar essa vontade santa  de errar
Se sou imagem e semelhança do perfeito
Como é que posso nunca me enquadrar

Peco, logo existo
Nunca desisto de acertar
Penso, logo desisto
Já pensei em não mais acreditar

Arrasto a mobília da alma toda vez que vacilo
Tiro a poeira pra visita chegar
Abro portas e janelas e deixo correr o vento
Sempre me acho pronto pra recomeçar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s