Caos e Acaso

Filho de um caso do caos e do acaso
Nosso amor nasceu

Meio que prematuro e frágil
Quase não vingou, mas está vivo, cresceu

Das tripas, o coração falou mais alto
E disse te querer em mim

Tatuado em minha alma
que resiste enquanto a morte não vem

E a vida lança seus loucos sonhos pelo ar
Sonhos de paz, tristeza pra sempre jaz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s