Enquanto ouvia Pink Floyd

Ele mendigou atenção e ar
Aos sussurros e berros
Escutando David Gilmour desenhar
Sons e timbres com sua Strato

Viver teria sido fácil
Se não doesse tanto nos ombros
Corrigindo seus erros crassos
Sairia vivo dos seus escombros

Nunca teve com quem conversar
Não tinha o que dividir
Se o conseguissem clonar
Criariam um exército de zeros à esquerda

Ele conversa de tudo com a solidão
Sua baranga acompanhante de luxo
Arrumando as malas das mágoas do coração
Espera que alguém o salve

Ruminou por anos sua angústia
Declarou seus pertences e partiu
Entre mais achados que perdidos
Sentiu saudades daquela que o pariu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s